Inicio » » Países em que as mulheres não devem ficar

Países em que as mulheres não devem ficar

Postado por: AvidaBloga on segunda-feira, 11 de maio de 2015 | 5/11/2015 09:39:00 PM

Ano passado foi publicado um post na AvidaBloga com o título: Alguns países, onde ferozmente odeiam os homossexuais.Vamos fazer um breve resumo na mesma linha, do sexo frágil que tanto amamos, as mulheres.


O pior país do mundo para as mulheres.


A imagem da mulher do século 21 é auto-confiante, próspera, brilhando com saúde e beleza. Mas muitos das 3,3 mil milhões de mulheres no planeta hoje estão expostas à violência, repressão, exclusão e descriminação. Reconhecidos por especialistas internacionais, vamos aos piores locais  para as mulheres.



Iraque

As mulheres iraquianas.

Iraque tornou-se um inferno sectário real para as mulheres depois que os americanos o "libertaram" o país do tirano Saddam Hussein. A taxa de alfabetização, uma vez que o  era a mais alta no mundo árabe, está agora em seu nível mais baixo. E no final do 2014  "Estado islâmico" no Iraque executou mais de 150 mulheres por se recusar a participar da chamada "jihad do sexo".




Paquistão

Apedrejamento.

Em algumas áreas tribais as mulheres são violadas, como castigo pelos crimes aos homens de suas famílias. Mas mais generalizados chamados de crimes de honra. Recentemente, o país é varrido pela onda de extremismo religioso dirigido contra as mulheres políticas, os trabalhadores e os defensores dos direitos humanos.  As mulheres são vítimas de violência e abuso, e o país ainda não tem nenhuma lei contra a violência doméstica. Este é um problema enfrentado por 90 por cento das mulheres e 82 por cento das mulheres ganham menos que os homens.


Índia



Mulheres na Índia.

Na Índia, as mulheres constituem 39 por cento de todos os adultos infectados pelo  HIV. Cerca de 70% das mulheres na Índia são vítimas de violência doméstica. Crimes contra as mulheres  na Índia são cometidos a cada três minutos. A cada 29 minutos uma mulher é estuprada. No século passado, mataram 50 milhões de meninas e 100 milhões de mulheres e meninas são vítimas  do tráfico. 44,5 por cento das meninas são casadas antes da idade de 18 anos.



Somália

Mulheres na Somália.

Na maior capital da somali, Mogadíscio, a guerra civil mudou radicalmente a situação das mulheres que tinham ali anteriormente um reduto tradicional da família. 95 por cento das meninas são estupradas na idade de 4 a 11 anos. No parlamento, as mulheres detêm apenas 7,5 por cento dos assentos. Apenas 9 por cento das mulheres dão à luz na Somália, em um centro médico.



Mali

Ferramentas assustador para a circuncisão feminina.


Em Mali, um dos países mais pobres do mundo, poucas mulheres podem evitar a mutilação genital dolorosa. Muitas das meninas são obrigadas a casar ainda quando são crianças, e uma  em cada dez morrem durante a gravidez ou o parto.




Guatemala


Mulheres na Guatemala.

As mulheres pobres na Guatemala enfrentam a violência em suas famílias e o estupro freqüente. Além disso, é um dos mais altos níveis do mundo de AIDS.




Sudão


Mulheres Sudão.

Apesar do fato de que o país adotou uma série de novas leis, o estatuto das mulheres no oeste do Sudão continua a ser deplorável. Sequestro, estupro e despejos forçados levaram ao  fato  de que em 2003 mataram mais de um milhão de mulheres.




A República Democrática do Congo

República Democrática do Congo.


A guerra RDC custou mais de 3 milhões de vidas. A maioria das mulheres no Congo estão lutando na linha de frente. Elas são frequentemente vítimas de ataques diretos e violência perpetrados pelas partes em conflito. As mulheres no Congo estão enfrentando a realidade particularmente dura: todos os dias há cerca de 1100 de estupro, e, em 1996, havia mais de 200 000. 57 por cento das mulheres grávidas, são anémicas e sem exceção, as mulheres não podem assinar qualquer documento legal sem a permissão de seus maridos.




Afeganistão


As mulheres afegãs.


Em média, as mulheres afegãs vivem apenas ate os 45 anos, um ano a menos do que  os  homens afegãos. Depois de três décadas de guerra e repressão, a grande maioria das mulheres no Afeganistão são analfabetas. Mais da metade de todas as noivas são menores de 16 anos. A cada meia hora, está morrendo uma mulher em trabalho de parto, porque cerca de 85  por cento das mulheres no Afeganistão dão à luz sem assistência médica. É o país com as maiores taxas de mortalidade materna no mundo.



Chade


Mulheres Chade.

No Chade, as mulheres são virtualmente impotentes. A maioria dos casamentos é com  meninas de 11 e 12 anos de idade. As  mulheres sudanesas que vivem em campos de refugiados  no  leste do Chade enfrentam estupro e outras formas de violência. Fora dos campos elas são perseguidas pelos membros de grupos armados da oposição, bandidos e forças de segurança  no Chade.



0 comentários :

Postar um comentário


POLÍTICA DE MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS:


As regras gerais de conduta em nosso site:

http://www.avidabloga.com/p/regras-do-blog.html




Anterior Proxima Página inicial